segunda-feira, 11 de agosto de 2008

RA e a Georgia: um Caso de Amor

Cara, eu sempre achei o RA um cara sensato. Mas acho que ele vem exagerando ultimamente, e pior, escrevendo de forma muito "apaixonada". Tem que usar mais a cabeça e menos o coração para analisar principalmente a cena mundial.

No Brasil dá para meter o malho em petralha sem dó nem piedade, mas aí quando a cena fica um pouco mais complexa ele acha que ainda está batendo em petralha. Não é bem assim.

Refiro-me principalmente ao conflito na Georgia. Praticamente para o RA agora quem está do lado dos russos é petralha, porque seria anti-americano. Ui, virei petralha, que coisa. Tudo bem, a maioria dos caras que vai lá escrever a favor da Rússia não sabe nem onde está a Georgia mesmo, dá para entender a ira dele com os caras. Mas, como dizemos sempre, "apelou perdeu".

Ele agora diz que deveria ter havido a invasão do Iraque porque o país seria *no futuro* um celeiro de terrorista. Hehehe. Olha a frase que não me deixa mentir:

"Porque eu, de fato, achava que Saddam Hussein devia ser derrubado — era questão de tempo para o Iraque virar uma incubadora do terror."

Nunca li bobagem maior. Saddam matava só os curdos e estava interessado em manter o controle do país a ferro e fogo. Todo mundo sabe que não havia arma nenhuma de destruição em massa. E o Iraque virou celeiro do terror depois que perdeu o ditador da mão de ferro.

Todo mundo sabe por exemplo que o Iran sim, o Iran quer armas de destruição em massa. Ninguém vai lá atacar não? Eu *não* era a favor da invasão do Iraque - achava o bigodudo um cara até simpático, e quer saber, os curdos que lidem com seus problemas que eu não tenho nada com isso. Por outro lado sou totalmente a favor da invasão - ou destruição total - do Iran. Ninguém aí acha o Ahmadinejad um palhaço que merece levar chumbo no traseiro não?

E quanto à Georgia? Eu não estou nem a favor nem contra os americanos, porque essa não é uma guerra deles. É como se na invasão do Iraque eu fosse a favor da Rússia, sacam? A Rússia não estava metida no Iraque, assim como os americanos não estão metidos na Georgia. Simples assim. Ah, podem dizer, mas há toda a questão da Otan e do ex-bloco soviético, da EU e das zonas de influência. Aha, eu sei disso. O RA não sabe, parece. Para se lidar com isso devemos usar as mesmas táticas usadas na Guerra Fria: mísseis apontando um para o outro e a boa e velha diplomacia.

Mas parece que aqui na Europa principalmente só temos Celsos Amorins. Enquanto a Europa depende do gás russo - porque uns verdes idiotas desmantelaram a maioria das usinas nucleares (com exceção da França que não é burra nem nada) - deveria tratar a Rússia mais diplomaticamente. Acontece que eles tratam como se o país tivesse saído da cena mundial, como se fosse um simples Brasil - não é bem assim que devemos fazer com a Rússia, né.

Pois houve um apelo para que a Europa não reconhecesse o Kosovo, devido principalmente ao problema na Chechênia. A Chechênia é cheia de muçulmano terrorista e eu prefiro dez vezes que fique nas mãos dos russos do que independente. O Kosovo é cheio de muçulmano albanês, resta verificarmos agora se será celeiro de terrorista ou não. Preferiria dez vezes o Kosovo nas mãos dos ortodoxos cristãos sérvios do que independente.

Mas a Europa foi toda serelepe gritar Viva O Kosovo Livre. É? Conclusão: o conflito na Georgia é um problema *europeu*. Que a Europa agora se mexa e conserte a caca que criou, que aprenda a se defender sozinha ao invés de depender dos americanos. Vamos lá, França, Alemanha e Inglaterra. Onde estão seus fuzileiros navais, seus tanques, seus helicópteros?

Sugestão minha: que tal uma invasão da Rússia, haha, ao estilão Napoleão Bonaparte e Hitler?

3 comentários:

Blogildo disse...

Europeus invadindo a Rússia? Hahahah! Too pussy for that!

Sei lá, entendo o ponto do Reinaldo. Georgia e Iraque são apenas pivôs. O ponto é que enquanto todo mundo descia o braço em George Bush por ameaçar invadir o Iraque, quase ninguém fala nada contra a atitude de Putin.
E olhe que, como eu já escrevi em outro post seu, a Georgia - ao contrário do Iraque - 'já pediu pra sair'.

Dois pesos, duas medidas. Aí não vale.

PATRICIA M. disse...

Blogs, entenda o seguinte: quando o Iraque invadiu o Kuwait e os EUA foram la e deram uma lavada no Saddam, ninguem reclamou tambem nao.

De novo, velho, a Georgia INVADIU a Ossetia. So quero bater em um ponto: a Georgia invadiu a Ossetia. Os russos estao defendendo a Ossetia, que tem cidadaos etnicamente russos.

E se os servios invadissem o maldito Kosovo? A Otan ia ficar contra a Servia e a favor dos albaneses.

E quem disse que NINGUEM GRITOU? So se for ai no Bananao. Aqui na Europa TODOS OS JORNAIS estao contra a Russia. TODOS.

Blogildo disse...

Aqui não tem um mísero jornal contra a Rússia. Pelo contrário. Só se lê justificativas para a atitude do czar.
A Georgia vive vacilando. Não morro de amores por aquele povo lá. Mas pode imaginar o que a imprensa petralha daqui está fazendo!
O lance por aqui é: Putin falou grosso e Bush ficou com o rabo entre as pernas. Coitada da Geórgia por acreditar nos USA. O teor dos jornais aqui é esse.