segunda-feira, 28 de julho de 2008

A Verdadeira Questão

Todo esse melodrama aqui na Inglaterra sobre as malditas sacolas plásticas dos supermercados nada mais serve do que mostrar a verdadeira cara desse governo Big Brother que está instalado no poder.

Vejam bem essa frase:

"In this year's Budget the Government announced legislation to impose a charge on single-use carrier bags from 2009 if retailers have not made sufficient progress towards cutting numbers by the end of the year. This charge will apply whether bags are paper or plastic."

A nazista da tal ministra do meio ambiente aqui quer obviamente impor a visão dela de que o melhor é o cliente carregar os produtos em uma mochila, ou sei lá, nas mãos. Porque o PAPEL É BIODEGRADÁVEL!!! Ou a mulher é muito burra ou ela é uma nazista, tão simples quanto isso.

É mais intervenção desse medíocre governo Labor que acha que sabe o que é melhor para a gente.

Olha que na Segunda Guerra isso aqui estava pululando de admiradores de Hitler. Falo isso alto aqui e apanho, mas... Só foram lutar contra o Führer quando esse ameaçou anexar todo mundo. Aí o tal do "patriotismo" falou mais alto que a admiração.

4 comentários:

Vinicius disse...

A preocupação com o meio ambiente apresenta as mesmas características da religião. Por causa do pecado original (consumismo) fomos expulsos do paraíso (meio ambiente sagrado que supostamente existia anteriormente). Os sacerdotes (eco-ativistas) querem implementar a re-ligação (origem do significado da palavra religião) do ser humano com Deus (Gaia). Assim como no caso da religião, a razão é inútil como argumento. Isso faz lembrar Nietzsche em "Assim falou Zaratrusta" - Como convençe-los com razões o que eles aprenderam a aceitar sem razões.

João Batista disse...

O consumo de saco de lixo vai aumentar, porque gente que usava essas sacolinhas passará a comprar sacos propriamente ditos, que, adivinhe, vêm embalados em mais sacos... Mas eu entendo: não existem cidades na Inglaterra em que o saco de lixo deve ser comprado do conselho municipal? Sei que existe isso na Austrália, não sei se existe em algum lugar dos EUA. Quem sabe o governo não pode também passar a “vender” saquinhos em tamanhos menores... Não vou reclamar. Finalmente o socialismo estatizou aquilo que lhe é próprio e mais natural: o lixo da humanidade.

PATRICIA M. disse...

Joao, nao, o governo aqui ainda nao entrou no lucrativo comercio do saquinho de lixo... Leia proximo post sobre o assunto.

Blogildo disse...

Pra dizer a verdade, se Churchill não tivesse tomados a dores, Hitler faria uma ponte com os escombros de Paris e iria marchando até Londres sob os aplausos do povo inglês. heheh!