quarta-feira, 6 de dezembro de 2006

As Pequenas Diferencas

Todo mundo se lembra dos escandalos da ENRON e WORLDCOM. Maquiagem na contabilidade das empresas, tudo indo muito bem, obrigada, ate que um dia descobriram a fraude. As empresas quebraram, alguns fundos de pensao e outros investidores perderam muito dinheiro, e os responsaveis pagaram multas e/ou foram presos.

Mas a estoria nao termina por ai. Muitas universidades americanas ficaram preocupadas com os escandalos. Muitos envolvidos eram ex-alunos dos seus cursos de MBA. Seria de se perguntar: " - Mas o que eh que tem? Qual o problema? Eles tinham tendencias criminosas desde crianca, a culpa eh dos pais, do sistema, do ze ali da esquina, do tempo"... Nao, chamaram para si a responsabilidade. Como eh que um curso de MBA nao prepara o aluno para uma situacao dessas? O que fizemos de errado?

Alteraram o curriculo. Tenho aulas e varias palestras espalhadas pelo curso que abordam "Etica". Etica nos negocios, etica na sociedade, etica na vida. O que eh certo e o que eh errado. O que a sociedade espera do individuo-cidadao. Eles sabem que alguns desses meus colegas estarao na presidencia de alguma S&P 500 daqui a 10, 15 anos. Varios estarao nos niveis de diretoria. A esmagadora maioria tera familia e filhos.

Eh assim na minha opiniao que se constroi uma sociedade decente. Chamando a responsabilidade para si e corrigindo os erros. Transferir a culpa e/ou afirmar o desconhecimento do problema nao ajuda em nada. Alias, so piora.

(Patricia M. eh estudante de MBA na Columbia Business School)

5 comentários:

SSRJ disse...

Eu me adoro!!!

Sempre q elego alguém para gostar em especial, eu ACERTO NA MÔSCA!!!

Estou muito orgulhosa de nós... de mim por ter sacado em primeira mão o seu talento e de vc, pq agora vai brilhar e iluminar a todos com sua simpatia, inteligencia e perspicácia !!!!!!!!!!!

AVANTE AMIGA...

SSRJ disse...

Essa é a diferença entre o Primeiro Mundo e nosso mundinho de Apedeutas e apedeutinhas mascarados de intelectuais e letristas, todos eles mortos de inveja de não terem nascido americanos e por isso cultuam uma idolatria por Cuba (q em se comparando com os tupiniquins em questão, os faz sentir superiores) e depreciando a hierarquia americana.

Costumo dizer q eles têm 200 anos, foram fundados pela escória da Inglaterra e nós aqui com mais de 500 anos ainda estamos pastando, crescendo a 2% ao ano e reelegendo uma corja para arruinar de vez esse país.

Adorei seu post... vc vai arrasar !!!!!!

Blogildo disse...

Brilhante texto, Paty (olha só a intitmidade. rsrsrsr!). De fato, isso é um fator cultural na América do Norte. Uma sociedade que cultua os 'winners' estará sempre buscando melhorar. Totalmente diferente de uma sociedade que premia 'losers' o tempo todo.

Você já assistiu ao filme do Jim Carrey (eu não gosto dele, mas esse filme é interessante) "Dick & Jane"?
Tem participação de vários ex-executivos da Enron. Vale a pena ver.

Ricardo Safra disse...

Cara Patrícia

O mais interessante de tudo isso é que só um diálogo de alto nível consegue reunir um estudante de Geografia e uma estudante de MBA, nos EUA, sem a esquizofrenia ideológica que a caracterizaria. Isso posto, é sempre um prazer conversar com pessoas que elegantemente discordem de meus pontos de vista.

Lembro-me que no blog do Blogildo você uma vez escreveu: “esses naturebas são chatos mesmo”, em alusão a um comentário meu. Desde então, venho freqüentando seu blog e você o meu, e em alguns momentos nós divergimos em uma série de opiniões, entretanto, creio eu, aprendemos a respeitar as idéias antagônicas que nossos pequenos blogs representam.

Concordo que os homens deveriam se pautar pela ética em cada uma de suas atividades profissionais e sociais, entretanto – hora das cacetadas -, falta-nos ética quando nos relacionamos com a natureza, falta-nos ética quando nos relacionamos com o semelhante, porque a ética, hoje, se parece mais com a estética.

A ética não deveria jamais ser colocada em xeque porque ela é imanente aos seres humanos.O homem deveria necessariament ser ético em todos os momentos de sua vida. Acontece que em algum lugar da contemporaneidade a ética foi deixada de lado até o momento em que a sociedade viu-se obrigada a resgatá-la para alicerçar o conjunto das relações humanas que estava demasiadamente frouxo.

Então, como vemos hoje em dia, muitos indivíduos e empresas recorrem a ética para agregar valor (terminologia do mundo dos negócios) às suas atitudes como pessoas físicas ou jurídicas.

Um abraço,

Ricardo Safra, estudante de Geografia.

Blogildo disse...

Ricardo, parafraseando Pilatos, eu pergunto: O que é ética?