terça-feira, 27 de maio de 2008

Se Eu Fosse Homossexual...

... juro que teria verdadeira ojeriza de Paradas Gays. Teria verdadeira raiva até.

Claro que as Paradas Gays são verdadeiros movimentos comerciais, como tudo aliás que nos cerca hoje em dia. Não me venham falar em direitos, por favor. Ontem li que um tal organizador da Parada Gay de São Paulo diz que está lutando por direitos. Que direitos, zé? Só se for o sagrado direito de trepar(*) ao ar livre e à luz do sol no Parque do Ibirapuera (verdade, eles estão reinvidicando isso, os sem-vergonha e sem-pudor). Bom, minha resposta a esse pedido deles é tão somente a seguinte: a humanidade toda - não somente os homossexuais - perdeu esse direito quando foi expulsa do Éden, caríssimo. Não há mais como retroceder no tempo.

O tal do organizador cita uns números tirados não sei de onde referindo-se a mortes de homossexuais no ano passado. Ué, homossexual não pode agora morrer em assalto? Direitos iguais, darling. Todo mundo tem o direito de morrer em assalto no Brasil. Ora essa, onde já se viu uma coisa dessas...

Voltando ao assunto principal, eu teria vergonha de sair em uma dessas passeatas gays se fosse homossexual. Segundo essa reportagem, o pessoal vai lá para "conhecer a diversidade". Eu heim, é mais ou menos a mesma coisa:

- Ei criançada, vamos hoje ao zoológico ver os bichos?
- Ah não pai, vamos hoje à Paulista ver as bichas...

Zoológico por zoológico...

(*) Trepar: chula gíria brasileira sinônimo de praticar o ato sexual. Ia colocar o verbo copular, mas homossexuais não copulam...

P.S.: quase levei um susto ontem ao ler a minha Veja eletrônica. Eu começo a ler a Veja do final para o começo, e sempre espero o Pompeu de Toledo. Usualmente, aperto a seta "backward" no browser especial da revista e o que vejo? Uma coluna da Lya Luft! "Ué, o que aconteceu com o Pompeu de Toledo? O que a Lya Luft está fazendo na coluna do final da revista???" E só me dei conta quando fui ao índice e vi a tradicional coluna do Pompeu de Toledo lá. Cliquei no link, e de lá dei "forward". Foi aí que reparei que havia um caderno especial chamado MULHER acoplado ao final da revista, e que a coluna da Lya era a última página então de toda a edição eletrônica.

MULHER??? MULHER??? Para quê a porcaria de um caderno especial chamado MULHER? Eu nunca vi um encarte sequer nessa revista ou em qualquer outra chamada HOMEM. Por que há a porcaria do MULHER? Eu definitivamente não estou em um jardim zoológico, pelamordedeus, parem com isso!

Esse fato ocorreu exatos 2 minutos depois de haver escrito o post. Como as coisas são engraçadas...

5 comentários:

Frodo Balseiro disse...

Pelo que vi na TV, e li no dia seguinte, a tal parada gay é uma manifestação decadente!
É uma total desconexão entre as "bichas da elite" que organizam a parada e coordenam o movimento, e o baixo clero da viadagem!
É muito parecido com o Carnaval! Nos trios elétricos vai o pessoal que manda, enquanto no asfalto o que se vê são as bichinhas pobres e ignorantes, que deslumbradas, vestidas de Cinderela, esperam encontrar a sua princesa ou príncipe encantado, do mesmo sexo, é evidente!
No final, no Largo do Arouche, contam a boca pequena jornalistas que lá estavam (mas nada publicaram) que a coisa toda transformou-se numa "orgia romana"!
Gente fazendo sexo oral, se picando nas veias, entupindo-se de cocaína e maconha, sob a luz da lua, e sob os olhares condescendentes da polícia, que a tudo assistia, e nada fazia.
Se eu fosse viado, passaria longe dessa parada, que a cada ano que passa tem mais gente feia, ignorante, militante, provocativa!

Blogildo disse...

Pensei a mesma coisa quando vi a tal revista "Mulher". Acho isso uma forma de misoginia. Eu hein...

weiss disse...

pela minha experiência, sempre que alguém quer direitos iguais, na verdade quer direitos especiais!
Quanto ao "caderno mulher", como vc diz é tudo comercial, vai concordar que as mulheres são boas consumidoras, e se não concordar eu conto quantos sapatos tenho e vc me conta quantos tem...

PATRICIA M. disse...

Frodo, quando se lida com "animais" cheios de hormonio e sem o controle superior da mente humana, dá é nisso mesmo: orgia.

PATRICIA M. disse...

Weiss, ok, eu tenho mais sapatos do que tu. Mas aposto tb que vc tem mais eletronicos e eletronicos mais caros que os meus... Hehehehe.

Nada contra uma publicacao especial para mulheres, como aquela porcariada da Nova, Marie Claire, whatever... Nada contra uma publicacao especial para homens, como Sua Vida Eletronica, Seus Brinquedos Eletronicos, yadda yadda yadda.

Agora, na Veja, uma publicacao para ambos os sexos, nao ne!!!!