quarta-feira, 7 de maio de 2008

ABORTO NÃO!

De vez em quando esses deputados fazem algo que presta. Isso realmente é raro, mas esse caso aqui é interessante. Nada de legalizar o aborto, Sr Ministro Temporão. O povo não quer isso. E não me venha com desculpinhas esfarrapadas como a idiota da Cida Diogo (essa deveria ter sido abortada quando era um "amontoado de células", de tão horrorosa) de que o assunto "tenha sido discutido pela ótica fundamentalista e da religiosidade".

Se o Brasil fosse um país um pouquinho mais inteligente, mas um pouquinho só a mais - não estou pedindo para ninguém ganhar prêmio Nobel - bastaria estudar o que aconteceu em países onde o aborto foi legalizado.

Saiu uma pesquisa recente aqui na Inglaterra a respeito do tema. E os resultados são os seguintes: as vagabundas que abortam não usam contracepção nenhuma, e fazem em média 5 abortos durante a vida. Recebem sim toda sorte de instrução quando vão ao açougueiro, ops, médico aborteiro. Mas continuam não fazendo nada, porque é mais fácil abortar depois. E é de graça aqui, pago pelo contribuinte otário.

ABORTO NÃO! Não quer filho, vagabunda? Há várias maneiras de se evitar:

1) Tranque as pernas
2) Use qualquer método contraceptivo à disposição - lembrando que o governo distribui camisinha de graça

Ficou prenha, vagabunda? A saída honrosa é a seguinte:

CARREGUE O FILHO POR 9 MESES NA BARRIGA E DEPOIS DÊ PARA ADOÇÃO. Há tantas pessoas querendo adotar filhos, e mesmo que não houvesse, melhor o contribuinte pagar para que o Estado crie seu filho do que pagar para que um médico o mate.

Pensa, vagabunda. Use o amontoado de células que você tem na caixa craniana (aquele mesmo amontoado de células que não foi abortado antes de você, sua infeliz, ter nascido) e faça algo decente pelo menos uma vez na vida.

ABORTO NÃO!

12 comentários:

João Batista disse...

“...e faça algo decente pelo menos uma vez na vida.”

Rsrs, no ponto. Ganhou a oportunidade de ser mãe, um excelente pretexto em sua própria defesa: “eu fui uma grande merda, mas ao menos fui mãe!”.

Agora explique ao monte de merda injustificável que você chama Deputada ali que a república democrática funciona com base em direitos iguais. Ou se negam todas as “óticas”, ou se as permitem todas. Qual é, mulé; não está conseguindo segurar o Stalinismo no útero? Agüenta aí que ainda não é hora de parir.

Blogildo disse...

O problema é que a "vagabunda" se dá bem militando na causa. Sabe como é...

Funes, o memorioso disse...

Gosto do modo desabrido como a Patrícia ataca causas politicamente correctas.
Mas venho aqui protestar contra a introdução dessa figurinha à direita, alusiva à natureza "Bearish" da subscritora do Blog. A nova figurinha remete para segundo plano o Pablo e eu sou fã do Pablo. Gosto de cutucar o Pablo até ele cair.
Pablo outra vez para o topo da coluna direita do Blog, Já!

PontoGi disse...

Mais clara, impossível!

PATRICIA M. disse...

Funes, quase eliminei o Pablito. Mas lembrei que você se diverte com ele, entao tirei a Union Jack. Hehehehehehe.

PATRICIA M. disse...

By the way, o aborto NAO eh uma causa PC, eh uma causa ASSASSINA.

Daniel F. Silva disse...

Ou lembre a elas de uma coisa: o fruto dessa vagabundagem pode ser um grande "revolucionário" no futuro. Elas desistirão na hora!

Frodo Balseiro disse...

Patrícia, Cida Diogo não é aquela deputada que fez um escarcéu na Câmara porque o "deputado" Clodovil Hernandez disse que ela nunca poderia ser prostituta, pois era muito feia?

PATRICIA M. disse...

Frodo, exato, eh aquela feiosa.

Vinicius disse...

Patricia,

"Tranque as pernas" - Essa parte do texto está bastante clara, mas longe da linguagem refinada de uma Lady ;)

Vinicius

PATRICIA M. disse...

Vini, leia o outro texto sobre buddies e voce descobre o tanto de lady que há em mim, hahaha. Talvez uma lady viking, quem sabe.

Fernando Sampaio disse...

Alguma mocinha maior do que 12 anos ignora o fato de que isso + aquilo = baby?
Então assumam as consequências de seus atos!
Fazer é fácil...