sábado, 1 de março de 2008

Tower Bridge

Sou uma apaixonada por pontes... A primeira ponte pela qual caí perdidamente apaixonada foi a Golden Gate em San Francisco, quando fazia meu intercâmbio cultural na California.

Depois dela, virei apreciadora de pontes. E foram várias. Hercílio Luz em Floripa, Brooklyn Bridge e Manhattan Bridge em New York, Tower Bridge em Londres, para ficar nas cidades em que morei.

Pont Alexandre III e Pont Neuf (só por causa do filme) em Paris, Ponte Sant'Angelo em Roma, Ponte Vecchio em Florença, as 500 mil pontes de Veneza, Ponte Rio-Niterói e por aí vai.

Minha paixão por pontes se deve ao fato de que sou uma apaixonada pela água. Nasci no meio do cerrado, mas sempre fui apaixonada por grandes massas de água, como todo bom mineiro (observação: a Lagoa da Pampulha não conta como grande massa d'água). Desde que saí de BH, sempre fiz questão de morar em cidades em que havia pelo menos um grande rio que a cortasse - mesmo que o rio fosse poluído, como é o caso de São Paulo. A exceção foi Lages, aquela cidade perdida na serra catarinense...

10 comentários:

Zé Costa disse...

Você então ia gostar de Recife. Lá, o capibaribe corta a cidade, é poluído e pontes não faltam (hehehehe)

Talvez até gostasse da ponte JK em Brasília.

Das pontes que você citou, só conheço a Rio-Niterói. Não sei se o charme da ponte é ela em si, ou a paisagem, que é lindíssima!

PATRICIA M. disse...

Costa, a ponte Rio-Niterói por si só já é um monumento. É state-of-the-art engineering.

Eu curto paisagens, claro, mas curto tb as paisagens feitas pela mão do homem, hehehehehe.

PATRICIA M. disse...

Ah, Costa, eu nao gosto de rio poluído não. Só para constar. Ponte cruzando o esgoto não é legal, definitivamente.

PATRICIA M. disse...

Ah, eu nunca fui a BSB tb. De forma geral, detesto Brasilia. Detesto a arquitetura do Nienmeyer. Aquele monte de concreto empilhado, não dá. Algumas poucas obras dele se salvam, poucas mesmo.

Zé Costa disse...

Esse seu post sobre as pontes me fez lembrar de momentos caros de minha infância. Engraçado, não?

Fábio Mayer disse...

Pena que a ponte Hercilio Luz passa por um processo de restauração que já leva 10 anos e está parado.

São obras de arte mesmo...

Cláudio disse...

Saca essa:

http://en.wikipedia.org/wiki/Millau_Viaduct

Fábio Mayer disse...

Também não vejo grande coisa no Niemeyer...

Blogildo disse...

Pontes! Isso revela uma personalidade conciliadora, não?!

Daniel F. Silva disse...

Passei por duas das pontes que você citou: a Rio-Niterói (por motivos óbvios) e, mais recentemente, a Ponte JK em Brasília. Ambas, cada uma a seu modo, absolutamente inebriantes.