segunda-feira, 12 de março de 2007

Rapidas

Barack Obama se manifestou contra a reducao da tarifa de importacao do etanol brasileiro. Hahahaha. E os brasileiros nao amam os democratas americanos em geral? Nao torceram tanto para o famigerado Partido Republicano perder a lideranca no Congresso? A vinganca tarda mas nao falha. Se esquecem de que os republicanos sempre foram mais amigaveis em termos de comercio, ao contrario dos democratas, sempre protecionistas...

++++++++++++++++++++++++

Mancadas do Reinaldo Azevedo... Publicou hoje um post condenando o lucro "exorbitante" dos bancos. Realmente, com esse tipo de direita protecionista no pais, nao da para ser feliz. O setor bancario no Brasil ja eh extremamente regulamentado pelo governo, que dita ate as taxas de juros que os bancos devem fazer para pensionistas e velhinhos do INSS, coisa que nao existe em nenhum lugar do mundo... Esquecem-se todos quem eh o grande vilao da estoria, aquele que consome, que suga todos os recursos financeiros do pais: o governo!!! Enquanto os bancos preferirem emprestar para o governo, que no final das contas eh um grande tomador, nao vai haver recurso sobrando para o resto da populacao. Recurso escasso, recurso caro... Mandou mal, Reinaldao...

++++++++++++++++++++++++

E o Chavez? Mandou um recadinho discreto ao Lulla: temos que usar as terras araveis para produzir alimentos, nao etanol... Hahahahahahaha. Quero ver como o dignissimo se saira dessa, se eh que vai replicar o ridiculo comentario do hermanito. E disse mais: jah temos petroleo suficiente na America Latina. Sera que vamos ganhar petroleo subsidiado da Venezuela? Ate que nao seria uma ma ideia, dependendo da contrapartida, logico...

++++++++++++++++++++++++

Ultima do Mercosul: estou aqui na torcida para que os hermanos uruguayos sejam hombres o suficiente e abandonem o Mercosur, essa canoa furada...

9 comentários:

Blogildo disse...

Vai ver o DNA de esquerda do Rei falou mais alto. Rsrsrsrs!

Mas entendo o que ele quis dizer. O fato é que ele já escreveu bastante contra o governo e a favor dos bancos. E até agora nenhum banco agradeceu! Hehehehehe!


Quanto ao chavito: As vezes esqueço que aquele ser existe.

Catellius disse...

Ser oposição está no DNA dos esquerdistas brasileiros. São oposição de si próprios quando estão no governo, veja só. Obviamente, quando os democratas retornarem ouviremos frases por aqui como "nem Bush foi capaz de ser tão estúpido", "esperávamos mais de um representante das minorias", etc.

O lucro de quem quer que seja não é ruim se for obtido dentro da legalidade. A falta de crédito na praça atrapalha o crescimento do país, e o culpado é o governo, que gasta a mais não poder e sempre manda a conta para o governo seguinte.

Daniel F. Silva disse...

Eu não disse?

Dica do Ancelmo. Escreveu assim o ex-deputado federal e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, em seu blog:

ALÔ, ALÔ, GAROTINHO!

Garotinho, tem espaço para o seu projeto no PTB do Rio de Janeiro. Te chutaram lá no PMDB, mas no PTB cabem você e Rosinha.


Pra quem não leu ou não se lembra, refresco-lhes a memória:

http://amenidadesebobajadas.blogspot.com/2006/10/um-passarinho-verde-me-contou-que.html

Fábio Max disse...

Patrícia,

Por mais regulamentados que sejam, e por mais que emprestem generosamente ao governo, os bancos aqui da terra não merecem grandes elogios. Cobram taxas absurdas e juros acima de qualquer expectativa razoável, mediante "spreads" irreais, calculados mediante variáveis que só eles reconhecem. Com efeito, a taxa básica de juros do Brasil é de 12,75% ao ano, e a dos bancos, é em média, de 5,75%... ao mês! De regra, não pagam horas extras para seus funcionários, além de casos recorrentes de assédio moral sobre eles. Seus contratos são mal-redigidos e todos têm entre-linhas. Fazem venda casada de produtos, prática proibida. Agem arbitrariamente, mudam regras, impõe outras a despeito de qualquer relação de confiança com seus clientes.

Eu concordo que banco tem que dar lucro, isso é primordial num sistema capitalista, o problema é que, no Brasil, os bancos são feudos, não empresas...

Quanto aos democratas. Bem, meu professor de prática penal, já dizia o que vc afirmou 16 anos atrás, o que me convenceu do mesmo.

O Chaves tá na dele. Ele pretende ser ditador até a morte, daqui há uns 30 ou 40 anos. Até lá ele vai defender o petróleo (até pros EUA, e subsidiado!!!) nem que isso implique em destruir a natureza. Para ele só interessa uma coisa: Ficar no poder e para isso ele precisa vender petróleo, dane-se o resto do mundo, dane-se a natureza! E tem mais: se ele encontrar condições e puder, fará isso usando a força militar.

Anônimo disse...

Consciência Cósmica

Já não preciso de rir.
Os dedos longos do medo
largaram minha fronte.
E as vagas do sofrimento me arrastaram
para o centro do remoinho da grande força,
que agora flui, feroz, dentro e fora de mim...

Já não tenho medo de escalar os cimos
onde o ar limpo e fino pesa para fora,
e nem deixar escorrer a força de dos meus músculos,
e deitar-me na lama, o pensamento opiado...

Deixo que o inevitável dance, ao meu redor,
a dança das espadas de todos os momentos.
e deveria rir , se me retasse o riso,
das tormentas que poupam as furnas da minha alma,
dos desastres que erraram o alvo do meu corpo...

Guimarães Rosa

Sigrid Moura Costa disse...

Patty, mais uma vez parabens pelo teu blog, pelas coisas que escreve e da maneira que escreve. Nota 1.000!!!!!!!!!!!!!!! Pecado que nao podemos publicar o que vc escreve diariamente nos jornais la da Republica Tupiniquim. Seria um deleite... Beijo grande!

Luís Marvão disse...

"Barack Obama se manifestou contra a reducao da tarifa de importacao do etanol brasileiro. Hahahaha. E os brasileiros nao amam os democratas americanos em geral..."

Eu acho que a Patrícia elegeu o Barack Obama como ódio de estimação. Ou então é uma cruzada...
E importa não confudir a árvore com a floresta. Porque, para além das divergências e dos interesses nacionais particulares, há algo que se chama credibilidade política. E isso eu não tenho qq dúvida de que Barak tem e Bush não. Barack, se for eleito, ajudará a fazer recuar o clima de crispação que hoje existe entre os EUA e muitos dos governos e povos da América Latina. Veja, Patrícia, os benefícios que poderão advir de um clima de confiança restaurado. O que diz a Patrícia da forma como o actual presidente dos EUA é recibo por essa paragens do Sul?

PATRICIA M. disse...

Marvao, que nada. Eu prefiro mesmo detonar a Hillary, eh 10 vezes mais engracado.

Eu nao estou ao sul, estou ao norte, mas sempre leio o que acontece por la. E achei de um barbarismo estupido, tipico dos povos sem visao do sul. Agitar bandeirolas comunistas, onde estao com a cabeca? Para fazer piquete anti-Bush sao mestres, para apontar dedinhos sao perfeitos, mas para tentar melhorar as proprias mazelas nao movem uma palha. Eh de se lastimar realmente...

Claudio Téllez disse...

Pois é, os democratas são muito mais voltados para os interesses trabalhistas norte-americanos, leia-se "não queremos o livre-comércio com o hemisfério miserável, porque isso prejudica nossos empregos", do que os republicanos. É claro que em nome da demagogia geral da nação, por estas latitudes estar na moda é ser anti-Bush (ainda que não se saiba o por quê).
De fato, o que temos é apenas mais uma variante do que Roberto Campos dizia: os brasileiros gostam dos investimentos estrangeiros, mas não gostam dos investidores estrangeiros.