sábado, 17 de março de 2007

Happy St. Patrick's Day!

May the road rise up to meet you,
May the wind be always at your back,
May the sun shine warm upon your face,
And the rain fall soft upon your fields,
And until we meet again,
May God hold you in the palm of His hand.

(An Irish Blessing)

Como boa irlandesa (que nao sou), beberei muita cerveja hoje e brindarei ao santo! Slàinte!

6 comentários:

JÚLIO SILVA CUNHA disse...

Cuidado!
Não abuses da Guiness!!!
J.

gilrang disse...

m.,

first blessing:

always remember to forget
the things that made you sad.
but never forget to remember
the things that made you glad.

always remember to forget
the friends that proved untrue.
but never forget to remember
those that have stuck by you.

always remember to forget
the troubles that passed away.
but never forget to remember
the blessings that come each day.



sticking by you, friend!...

gilrang disse...

m.,

second blessing:

may your neighbors respect you,
trouble neglect you,
the angels protect you,
and heaven accept you.

gilrang disse...

m.,

third and last blessing:

may you always have work for your hands to do.
may your pockets hold always a coin or two.
may the sun shine bright on your windowpane.
may the rainbow be certain to follow each rain.
may the hand of a friend always be near you.
and may God fill your heart with gladness to cheer you.

Cejunior disse...

Patricia, uma das boas recordações que tenho aí do hemisfério norte foi um dia de São Patrick que passei em New Orleans, em 1996, se não me engano. Foi festa o todo. E os desfiles dos carros alegóricos e bandas de jazz divertidíssimo. Fora o número de bêbados na cidade que aumentou em uns 100%!
Beijos

Anônimo disse...

Desconfio que minh’alma
Desconforto trouxe a um poeta
de letras preciosas e delicadas
Mas que de uma piscadinha
Traiu da bílis venenosa
Um coroção platônico e enciumado.

O bufão é contumaz e conhecido
Da musa já até foi esquecido,
Poetas verdadeiros são sentidos
Mas os bufões insensíveis e empedernidos
Desdenham os humores dos afetados

Sendo assim o costumeiro
E para alegria do rival
Conclamo que voltes e batas
De modo usual; na ousadia e pretensão
desse inimigo Mortal.


Qualquer dia desses; mando poemas de um poeta de verdade. Eu aqui vou ficar bebendo o Santo Daime. Conhece? Dai-me paciência! Dai-me coragem para andar nas ruas. Dai-me
sorte de escapar das enchentes.Dai-me irreverência para continuar rindo.
Boa Semana.
Saudações do "inimigo"!