terça-feira, 27 de março de 2007

23 Graus Centigrados

Ou de como conheci Betty Blue.

Eu deveria escrever Celsius, mas achei que a palavra centigrados ficava melhor no titulo. Entao, a essa hora aqui, a temperatura la fora eh de 23 graus... Oh nao, nao eh mais uma etapa do aquecimento global. Estamos na primavera!

Eu ainda nao me cansei de admirar a troca de estacoes. Sabem como eh, nao estava acostumada, ja que nao temos as quatro estacoes no Brasil. Vindo para o campus hoje, vi que o muro coberto de hera do parque perto da minha casa comecou a ficar verde novamente. No inverno, ficam apenas os galhinhos retorcidos subindo muro acima.

O titulo do post acaba de me lembrar um filme que vi, ha muito tempo atras: "Betty Blue - 37.2° Le Matin". Vou contar a estoria: eu ainda morava em BH, e frequentava pelo menos duas vezes por semana o Savassi Cineclube, o primeiro cinema "de arte" que foi aberto na cidade. Bom, como o nome indica, so passava filme alternativo, nao-hollywoodiano. Havia duas salas, praticamente sem desnivel algum, bem compridas e finas. As antigas donas eram muito simpaticas, e viviam la conversando com os frequentadores. Elas deixavam, sobre o balcao da banquinha de pipocas e balas, um caderno onde podiamos deixar sugestoes de filmes. A minha maior diversao era chegar ao cinema com uma certa antecedencia e ler os pedidos do pessoal. Eu ate cheguei a escrever algumas sugestoes, se nao me engano. Mas gostava mesmo era de ler. E havia sempre um filme que o pessoal pedia insistentemente: Betty Blue, queremos ver Betty Blue, voces nao conseguem Betty Blue, Betty Blue, Betty Blue, Betty Blue... Naquela epoca sem internet, nao era facil eu dar um google e ler sobre Betty Blue. Que diabos era Betty Blue?

As donas do cinema sempre respondiam aos pedidos: nao conseguimos nenhuma copia, esta dificil achar Betty Blue, estamos tentando, vamos conseguir... Haja paciencia, porque Betty Blue aparecia diariamente na lista de pedidos. Um belo dia, o que vejo em cartaz no Savassi Cineclube? Betty Blue! Elas conseguiram uma copia do filme com legendas em espanhol - o filme eh frances. E logico que fui ver Betty Blue, o filme mais pedido de todos os tempos do Savassi Cineclube, quando ele ainda era chamado Savassi Cineclube.

Anos depois, ja morando em Sampa, recordando o filme, me deu vontade de comprar o livro - sim, o filme eh baseado na obra homonima de Philippe Dijan. Procurei pela internet em todas as grandes livrarias do pais, e nadinha de achar o livro. Sera que Betty Blue era tao dificil assim de ser encontrado, ate mesmo na epoca da internet? Nao desisti: fui a Livraria Cultura (a tradicional, dentro do Conjunto Nacional na Avenida Paulista), e perguntei se poderiam conseguir o livro para mim. Depois de checar o sistema, o rapaz muito simpatico e educado disse que poderiam importar o livro, em lingua inglesa, diretamente de Londres. Demoraria 60 dias. Tudo bem, nao tinha pressa, era so mais uma curiosidade a respeito de Betty Blue. O livro chegou certinho, antes da data final, e eu virei fan de carteirinha da Livraria Cultura. E a saga Betty Blue esta quase terminando, porque na verdade agora estou seriamente pensando em comprar uma copia em DVD do filme.

Certo, voces achavam que eu falaria algo sobre o filme/livro? Se enganam, nao vou estragar a festa. Recomendo que voces aluguem e assistam, porque vale a pena. Mas nao creio que achem em uma blockbuster da esquina. Para ver Betty Blue, eh necessario um certo esforco...

Obs.: O Savassi Cineclube ainda existe, so trocou de nome; chama-se atualmente Cineclube Unibanco Savassi. Fica localizado `a Rua Levindo Lopes, 358. Perdeu o charme de outrora, como o caderno de pedidos, mas continua passando filmes alternativos, nas mesmas salas sem desnivel algum...

21 comentários:

Daniel Gois disse...

Patrícia:

Para os que moram na cidade de São Paulo tem o filme na locadora: 2001- Av. Paulista, 726 - Bela Vista - São Paulo.
Telefone: (11) 3251-1044
Locação: R$ 8,70
Preço para Venda: 19,90

Excelente Indicação!
Abraços

william disse...

Pobrezinha, nasceu num mundo em que não havia internet...


"Para ver Betty Blue, eh necessario um certo esforco..."

Que esforço? 1,37 Giga não é tanto assim...

Tem no eMule, ora! É fácil! O arquivo com mais fontes parece ter áudio em italiano, mas também achei legendas em inglês.

Se alguém quiser:

o filme:
ed2k://|file|Betty%20Blue.avi|1466620048|B6BC32180A97B426299FCE576DCEFC88|/

legendas (parece que em espanhol):
ed2k://|file|37%C2%B02.le.matin-Betty.Blue.srt|117780|10052AEF07843051A7CFFD26BEA6894A|/

legendas (não sei em que língua, provavelmente é inglês):
ed2k://|file|Betty%20Blue%20(1986).srt|117981|9ECA5787699AB9F0BBFD74F767C16862|/

legendas em inglês:
ed2k://|file|Betty%20blue%2037%C2%B02%20Le%20Matin.EN.srt|117747|BF3B5B7712998091C74B2ABE72B25D11|/

Parece que há também legendas em chinês! Ah, e há também o filme dividido em dois arquivos de uns 700 Mega cada, e há legendas para cada uma dessas partes em inglês (e em outros idiomas, exceto português, naturalmente).

william disse...

Aliás,

Achei um com mais fontes, áudio em francês (baixem as legendas!) e tamanho mais razoável (694 Mega).

ed2k://|file|37.2%20Le%20Matin.avi|728004608|C8412E53018478A4F15B5055ED15A4DC|/

PATRICIA M. disse...

William, garotinho, nao precisa me espinafrar e nem aos "velhinhos" que frequentam meu blog, ok?

Hahahahahahahahahahahahahahaha.

Nunca usei o tal do eMule.

Cejunior disse...

Ah! Eu sou "velhinho" mas uso o e-mule!!!!
E graças á boa vontado do William vou ver Betty Blue.
Depois posto aqui minha opinião.

Suzy Tude disse...

Patrícia, ótima dica. Vou buscar a 'Betty Blue".
Ando num rodamoinho de acontecimentos que não tem me deixado respirar.
Vou te mandar um e-mail assim que for possível.
Beijos

Um Paulistano disse...

Sr. Cejunior:

Não agradeça aínda:
Como usuário do Emule o sr. pode verificar que o link para o ed2K
esta incompleto e o arquivo, pelo tamanho: 1,37 Giga é comprimido sendo assim pode ser um VCD,DivX,MPEG e etc. Mesmo que reconvertido para AVI e gravado em mídia de DVD, JAMAIS terá a qualidade de um DVD original.

Daniel F. Silva disse...

Ih, também não gosto muito desse eMule (que costumo chamar de eJegue), não. Lento pra caramba. Prefiro esperar inventar algo mais rápido.

:-)

Catellius disse...

Emule já era, ha ha ha
Vai levar um mês para baixar o filme
O melhor é o Bitcomet, próprio para filmes. Download aqui
Você tem que achar arquivos torrent para baixar. Link para o "torrent" de Betty Blue: Clique aqui. Este arquivo tem 1,73 Gb mas baixará incrivelmente mais rápido pelo Bitcomet.
Assisti Betty Blue há quase 20 anos em Porto Alegre. Um filme bom até a hora do olho furado. Que merda sem propósito. Típica coisa de eurotrash, ha ha ha

Catellius disse...

Eu já fui a um cinema alternativo em BH para assistir Ponette, onde a menininha fica o filme inteiro se lamuriando porque não tem mãe. E acho que o fantasminha aparece no final, meio estilo Páginas da Vida. Não me lembro onde era direito, mas ficava escondido no meio de umas casas e era preciso descer uma espécie de travessa. No cinema "alterna" a sala de projeção era envidraçada para o hall - onde se tomava café e se comia o clássico pão de queijo - passava muito eurotrash erótico tipo Emanuelle e Betty Blue. Mas tenho quase certeza que não era na Savassi.
Abs

Gabi disse...

Gostei de ter notícias suas depois de tanto tempo. Vê se responde os emails, ou esqueceu dos amigos brasileiros, terra de gente sofrida ( risos)?

Blogildo disse...

Betty Blue! Há quantos anos eu não ouço falar desse filme. Eu nunca tive curiosidade. Achava o nome muito Hollywoodiano. Sabe? M.Monroe, Betty Boop, Greta Garbo, Donald Duck, Mickey Mouse, Brigite Bardot etc. Essa coisa de repetir as consoantes sempre me afastou. Vá entender.
Vou procurar a Betty Blue por aqui. Depois comento.

PATRICIA M. disse...

Catellius, eh o Savassi Cineclube! Eu nao assistia da sala envidracada, nao curtia essas "modernidades"... Ali ja eh regiao da Savassi.

Catellius disse...

Que legal!
Então você era a menina de preto e óculos escuros que estava escrevendo Betty Blue no caderninho e que tomou um café após assistir a um filme cult???????????? Caraca, que coincidência! ha ha ha

Brincadeira. Eu não imaginei que fosse na Savassi porque eu estava pensando na avenidona cheia de prédios novos, onde a garotada desfila. Quando alguém fala em Savassi eu logo penso na avenida Cristóvão Colombo.
Abração

Blogildo disse...

Por sinal, a Savassi é bacana! Existe lugar melhor em BH?

Frodo Balseiro disse...

Patrícia
Ótima lembrança de "Betty Blue".
Bons tempos, mais amenos, sem o "stress" da ignorância nos cercando.
Mantenha o astral, faz bem!
abs
Frodo

gilrang disse...

m.,

seasons change not just the landscape. they also change peoples´ souls. they help us to remind of special occasions, of special facts and of special people we can always associate with them. a hot summer night we spent watching the beach, a too much cold winter wind blowing past our ears while we were walking some empty snowy streets, an inspiring flowerish spring which made us marvelled by its beauty or a bunch of yellow leaves tumbling in the yard during an afternoon in the fall. i must confess there is a special summer in my life i shall never forget and that i shall care and tender throughout my entire life. and even our losses can become imprinted with the seasons´ marks...

it seems this spring has revived in you something unexpected - a happy time, when life was entirely yours and you could spare your afternoons in movie theatres. as the seasons, life also changes, not always for better, but to recycle itself. for us, dear, we must go on, accepting life as it is, or trying to make it as close to our desires as we can. we do not always succeed. which, i´m pretty sure is not your case.

Luc disse...

Oîê,

Eu "conheci" você lá no Blog do Onildo, sempre apareço por aqui dou uma lidinha e me mando, eu sou meio tímida para essas coisas de blog e não sou muito de comentar os posts, acho assim, meio invasão de privacidade...rsrsrs (coisa de véia).

Mas esse da Betty Blue fez parte de uma época boa da minha adolescência. Eu tinha uma amiga meio doidivanas e um monte de amigos intelectuais, ela sempre se sentia deslocada mas sempre estava junto, eles chamavam ela de Betty Blue prá cá, eu sempre perguntava o porquê e eles desconversavam e diziam, ah! veja o filme, e ela toda feliz, até que um dia estavamos na minha casa, roda de amigos, bate papo, violão, ela adentra a sala indignadíssima, meio descontrolada, vocês acham que eu sou a Betty Blue é? EU posso até ser maluca mas eu não vivo fazendo sexo com qualquer um, pegou um copo em cima da mesa arremessou contra a parede, eu pedindo pelo-amor-de-deus, para ela parar de gritar, virou as costas foi embora igual a um tornado, derrubando todas as coisas que encontrava pelo caminho...

Um silêncio se abateu sobre todos o Ricardinho com uma cara de culpado, eu com uma cara de acusação, até que o Cláudio quebra o clima: Putz! Pensei que agora era a hora em que ela põe fogo no bangalô! Gargalhada geral! Eu disse que tinha perdido até a vontade de ver o filme, no que o mesmo sacana responde: Não perde nada, você já viu o final...

Bem, eu acabei não vendo o filme, mas agora ele não me escapa.

bjs

Luc

Ps.: Prá quem não gosta de escrever no blog alheio esse foi um testamento hein?

PATRICIA M. disse...

Luc, estou rolando de rir ate agora. Hahahahahahahahaha. Seja bem vinda, sem essa de invasao de privacidade. A unica coisa que nao pode eh deixar comentarios petralhas, o Eleitor que o diga. Nao publico unzinho que seja, hahahahahahahaha.

Suzy Tude disse...

Patrícia, sou solidária com seu desencanto (comentado lá no blog). Tanto que ando caindo em depressão. Mas tudo bem, enquanto der, vamos em frente.
Beijos

Costajr disse...

Bety Blue? Nunca ouvi falar. Prefiro La belle d'jour!

Desculpem a minha preguiça, mas não estou disposto a um esforço tão hérculeo! Assitam ao filme e depois contem aqui, por favor, acreditarei em vocês. Patrícia, deixa de fricote e conta filme, ora!