quarta-feira, 18 de julho de 2007

Vida Normal

Bom, comecei a "trabalhar" no dia 17 desse mes. Peco paciencia, principalmente agora no inicio, porque os posts ficarao mais escassos mesmo. Coloquei a palavra trabalhar entre aspas, e vou explicar o porque.

Como sabem, fui contratada por um grande banco de investimento. Inicialmente, a proposta era para o escritorio de NY. Agora irei para Londres. De qualquer forma, todos os 200 associates terao treinamento aqui, e so depois irao para seus respectivos escritorios.

Mas a "festa" nao termina depois do treinamento. Ainda ha rotacoes a serem feitas nas areas escolhidas, por 4 meses. Em intervalos distintos, teremos aproximadamente 2 semanas de ferias. E so depois disso eh que comecaremos realmente a trabalhar, digamos assim. Isso se dara aproximadamente em fevereiro do ano que vem. Eh incrivel a quantidade de energia e dinheiro que injetam no processo.

Ontem tivemos apenas palestras. O presidente do escritorio americano foi excelente. "Eu sei que o RH ja falou a voces sobre os 5 valores do banco. Mas eles se esquecem do fundamental: remuneracao. Eu sei que todos esses valores levam à palavra mais importante para voces: remuneracao". Verdade absoluta, afinal nao estamos em Wall Street por acaso, nao eh? Quer fazer filantropia vai trabalhar em ONG no Brasil. Se bobear ganha ate mais dinheiro, roubado e desviado e bem lavado, obviamente.

Hoje fomos fazer community service e teamwork building. Tres dias la em Staten Island, faca chuva ou faca sol, das 8 da manha as 7 da tarde. Meu time esta responsavel por um espaco de brincadeiras ao ar livre. Temos que repintar alguma coisa, e criar novas. Hoje choveu por uns momentos, mas conseguimos realizar grande parte do trabalho. Sujei minha calca preta com tinta branca, sou uma desastrada. Tirei com solvente depois, mas nao saiu tudo. Ha outros times fazendo outras tarefas, todas ao ar livre: construcao de um palco (essa eh pesada), melhoria de um campo de mini-golf, e por ai vai.

Como bons MBA's, nosso time conseguiu verificar que o banco gastaria menos dinheiro se contratasse pintores profissionais para realizar a nossa tarefa. Bem menos.

7 comentários:

Costajr disse...

Quando eu fui operário na Brahma, havia sempre os engeenheiros chamados de Trainee, acho que era assim. também passavam por diversas áreas da organização. Morria de inveja deles, porque meu setor era isolado e eu trabalhava sozinho. Minha companhia, além das cobras, era um rádio bem chinfrin. Péssimas lembranças.

Blogildo disse...

Isso é que é MBA! Nada a ver com os "cursinhos" que pipocam por aqui que de MBA só têm o nome.

E a motivação do profissional - qualquer um - é grana!

Abraço!

william disse...

Ih... estudaram tanto e acabaram pintando brinquedos de praça! hehehehehe

Patrícia, seja mais esperta: contrate alguém para pintar por você, e não suje sua calça, que deve ser mais cara do que você pagaria a um pintor! Terceirização é a palavra-chave! hehehe

Suzy disse...

Patrícia, hoje, trabalhar nas ONGS "cumpanheras" está dando para ficar mais rico que o TRUMP!
HAHAAHAHAHAHA!

A Furiosa disse...

Tenho um primo num grande Banco de Investimentos, infelizmente foi parar em Miami. Passou por vários treinamentos e agora, executivo estabelecido, os Bancos disputam-no a tapa. Nesta área, quando você é bom, aperece trabalho no mundo tod. Daqui a pouco você volta a NY com visto especial e tudo o mais...
Só evite vir de avião para Sampa...

Marcus Mayer disse...

Cara Patrícia:

no comentário que deixei em seu post anterior desejava muitas felicidades em sua nova empreitada na Europa. Observando o que escreve hoje percebo que terá muito sucesso mesmo. Será um tempo maravilhoso que a deixará próxima dos maiores tesouros culturais da humanidade, da verdadeira civilização. Isso parece combinar com você. Parabéns, pela sua trajetória pessoal e profissional.

Please, poupe somente as boas organizações não-governamentais - presido uma delas e nada tenho a ver com a corja de petistas corruptos. Mas entendo perfeitamente a sua observação e concordo com ela. Lula da Silva conseguiu transformar até o Terceiro Setor em agente de corrupção.

E você também tem razão, não tenho cacife para Bolsa-Esmola. O povão pode ser enganado durante algum tempo, mas não eternamente. Acredito na maturidade dessa gente que não é má - só é pobre. A corja governamental é má!

I wish you a nice weekend!

PATRICIA M. disse...

Marcus, nessa questao de ONG's os justos pagam pelos pecadores. Como nao ha legislacao NENHUMA sobre o assunto, voce bem sabe que eh um terreno fertil para os aproveitadores de plantao. Facilimo lavar dinheiro via ONG.

Outro ponto que nao concordo: por que ONG tem que receber dinheiro do governo? Ponto duvidoso, nao? Se o governo quer aplicar dinheiro no tal do social, que aplique diretamente, e nao via ONG. ONG tem que levantar dinheiro de outras formas. Mas so no Brasil as coisas ocorrem assim, ne.

O lema do governo petralha deveria ser assim: "Brasil, um pais de espertos".