sábado, 12 de maio de 2007

Baseball


Ontem fui ao Shea Stadium, casa do NY Mets, assistir pela primeira vez a um jogo de baseball, com o pessoal da universidade. Fui achando que nao ia gostar do jogo em si, mas me enganei: baseball no final das contas eh um esporte muito interessante, alem de ser divertido ir ao estadio assistir aos jogos.

Alias, ir ao estadio aqui eh uma experiencia completamente diferente. Em primeiro lugar, eh um programa familiar: maes, pais, criancas, adolescentes, adultos, todos juntos, tranquilamente, se divertindo. O acesso tanto ao estadio dos Yankees quanto ao estadio dos Mets eh excelente: chega-se confortavelmente por metro, sem correria, sem empurra-empurra, sem violencia.

Na porta do estadio, no momento da entrada, a policia checa o torcedor para evitar a entrada de armas; obviamente, usam um pequeno detector de metais manual para realizar a verificacao. Nao eh permitido entrar com bebidas alcoolicas no estadio, mas la dentro vendem-se cerveja e Smirnoff Ice. Alias, comprei uma long neck comemorativa que eh realmente o maximo: a garrafa eh de aluminio, identica `as garrafas comuns, e toda vermelha com o simbolo dos Mets. So para enfatizar a total civilidade dos torcedores americanos, a cerveja eh vendida tanto em latinhas de aluminio quanto em long necks de vidro. Sabemos que o vidro foi totalmente banido dos estadios de futebol no Brasil, devido `a agressividade dos torcedores.

Sabia mal e mal as regras do baseball, mas uma amiga americana foi-me explicando pacientemente os principais lances do jogo. Finalmente pude presenciar o tradicional home run. Ja havia utilizado essa expressao aqui (as in "he hit a home run"), mas nunca havia visto ao vivo o acontecimento.

Resultado: como foi o primeiro jogo a que assisti, tornei-me fan dos Mets. Com certeza irei ao estadio mais vezes; faco questao, no entanto, de aprender um pouco mais sobre as regras do esporte previamente, de forma a acompanhar melhor o jogo.

11 comentários:

william disse...

Enquanto você está de férias em NY:

http://www.metoperafamily.org/metopera/

Cejunior disse...

Igualzinho no Maracanã e nós temos uma vantagem: no final, a Policia Militar distribui flores para os torcedores!
E este retribuem jogando papel picado nos policiais.
Nem na Noruega tem tanta civilidade...

Patrício no Pilar disse...

Contatos imediatos com os picaretas politicos do Brasil...veja um deles abaixo :

Tomei um calote de Ciro Gomes em 2000 e até hoje não vi a cor da grana...fiz então um blog para anunciar com humor e contundência não só o calote como muitas facetas interessantes desse político cuja maior característica é não ter coerência alguma. O resto você julga... e se gostar espalhe o endereço por aí. Gratíssimo pela atenção...

Patrício no Pilar
http://cinevertigem.blig.ig.com.br

Costajr disse...

Acho que deve ser mesmo instigante entrar num estádio lotado, com ambiente familiar e organização de fazer inveja.

Entre os esportes exóticos que movem os americanos, o baseball não me agrada. Já o Futebol deles, é mais esquesito, mas me prende mais a atenção.

um abraço.

PATRICIA M. disse...

Carlos, uauuuuuuu!!!!!! Nao sabia que ja haviamos atingido esse estagio!!!! Ha sempre que acreditar na evolucao do ser humano, correto?
;-)

PATRICIA M. disse...

Costa, eu curto o futebol americano tambem!!! Mas ainda nao fui ver ao vivo, NY nao tem times legais... :-P

Eu torcia pelos 49'ers na velha epoca do Joe Montana, um dos melhores quarterbacks que o futebol americano ja viu!

Frodo Balseiro disse...

Patrícia
O ambiente pode ser uma das sete novas maravilhas do mundo, mas o jogo em sí...hummmmm...é meio estranho!
Por exemplo, o carinha com o rosto dentro de uma gaiola, que fica agachado atrás do rebatedor, é amigo ou inimigo?

PATRICIA M. disse...

Frodo, o cara que esta atras do rebatedor eh do mesmo time que o atirador, ou seja, do time contrario do rebatedor. Ja aprendi os nomes em ingles: batter (rebatedor), pitcher (atirador), e catcher (o cara atras do rebatedor).

O papel do catcher eh dizer em codigo (com as maos) ao pitcher o que o batter pretende fazer, de forma que o batter erre e nao faca pontos.

Assistir baseball pela televisao eh chato, o legal mesmo eh ir ao estadio. Eles focam muito nos jogadores pela tv, e ai voce nao tem a "big picture" do jogo. Fica dificil de entender.

Anônimo disse...

O sono de ontem me fez escrever a palavra esquisito de forma esquisita. Desculpe!

um abraço.

Zé Paulo Costa Junior

Fábio Max Marschner Mayer disse...

Aqui as latas de alumínio tambem foram banidas...os botocudos passam a maior parte do jogo bebendo seu conteúdo e transformando-as em armas.

O interessante disso que você contou, é que, para a petralhada nacional, os norte-americanos são os senhores da guerra, amantes da violência, das armas e da prática de chutar o pau da barraca.

E nós, os brasileiros, um povo pacífico, cordato, que não curte o confronto, como se a maioria dos petebas não fosse militante de jogar pedra na polícia, sem qualquer razão, em manifestações de rua sem sentido prático por aí...

Blogildo disse...

Isso não é nada, Patrícia!
Emocionante é sobreviver a um Flamengo X Vasco no Maraca sem voltar com hematomas e sem banho de urina! Isso é diversão! Rsrsrs!

Ps.: Só conheço baseball de desenhos: Pernalonga, Pica-pau, Pateta...