segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Paris, Paris! - Parte III

Chegando em Dover, tivemos que passar pela Imigração. O primeiro oficial que olhou meu passaporte foi ok, não posso reclamar. Meteu o carimbão lá e foi isso. Daí, nos colocaram todos em fila, um ao lado do outro; pediram a mim e outras mulheres que colocássemos as bolsas no chão. Pensei que iriam nos revistar, que nada. Lá veio um cachorro cheirar a gente! Cheirou, cheirou a minha bolsa, achei que iria comê-la de tanto que metia o focinho. "Só pode estar sentindo o cheiro da gyoza/dumpling/sei-lá-como-chama-aquilo que comemos na rodoviária", pensei. Não deu outra, outro oficial pede para revistar a bolsa. Do meu lado, Mr. X também estava sendo revistado. Pelo que ele me disse mais tarde, o cachorro invocou com sua virilha.

- Para onde você está indo?
- Paris.
- Quantos dias vai ficar?
- 4.
- Com quem está indo?
- Com ele ali, ó - e aponto para o lado.
- Quanto dinheiro está trazendo?
- Nada.
- ?!?!?!
- Estou trazendo cartão de crédito - e fiz cara de que isso é a coisa mais normal do mundo, e não é???

E ele mexe em toda a minha bolsa, tira até cartão de contatos do banco que estavam lá dentro. Não achando nada, me libera.

De volta ao bumba, começamos a dar risada uma atrás da outra, não deu para segurar.

- Você viu a francesada???
- Pô, ainda bem que não me pediram para tirar a calça!
- Hahahahahahahahaha. Francês burro, meu. Onde já se viu, que raça é aquela de cachorro?
- Acho que é um cocker spaniel.
- Hahahahahaha enquanto todas as polícias do mundo usam um pastor alemão para cheirar droga a francesada usa um cocker spaniel!!!!
- Acho que o cachorro estava com fome...
- Porra, só faltava os queridos usarem um poodle, aí ia ser demais, heim!
- Que nada, pensando bem, podia ser pior, podia ser um chihuahua!
- Hahahahahahahahahahaha.

E nao me aguentava de rir, ao imaginar um francês todo afetado soltando um poodle ou um chihuahua em cima da gente...

12 comentários:

Cláudio disse...

Eeeeiiiiiiiiii! Eu tenho um Cokcer!

Na verdade o uso de cães brincalhões para tarefa de farejar é o mais comum. Por isso geralmente o Cocker ou o Beagle são escolhidos. O treinamento consiste em esconder drogas ou o que quer que eles queiram detectar num brinquedo.

Quando o cachorro começa a "trabalhar" a sério ele ficar alvoroçado quando fareja droga porque ele pensa que é um brinquedo. Engenhoso, não?

Cães da raça pastor alemão são mais usados para patrulha.

Cockers RULE!

Blogildo disse...

Tá de sacanagem? Franceses usam cocker para revistar? HAHAHAHAHA! Esses caras nunca peitariam Hitler. HAHAHAHAHA!

Frodo Balseiro disse...

Patricia
O que eh bumba, Mr X, eh tudo tao estranho.....

gilrang disse...

m.,

c´est chien, ça...

PATRICIA M. disse...

Claudio, tsc tsc tsc. Curto cachorros maiores, hehehehehe.

PATRICIA M. disse...

Blogildo, a Franca ainda morre de vergonha do colaboracionismo da Segunda Guerra, hehehehehe.

PATRICIA M. disse...

Frodo, vc nao mora em Sampa City? Bumba é busão, a.k.a. ônibus. Eu fui de bumba para Paris, hahahaha.

Mr. X eh Mr X., ué. ;-)
Ele não quer ter a identidade revelada no blog, fazer o quê.

Daniel F. Silva disse...

Pra mim não importa a raça do cão farejador. Contanto que funcione...

PATRICIA M. disse...

Daniel, o "doggie" nao pegou ninguem... Tudo alarme falso.

Lelec disse...

Ok, ok, todos rimos com a imagem do francês "afetado" revistando malas com um poodle.

Mas verdade seja dita: nenhuma polícia (séria) do mundo usa pastores alemães como farejadores; eles são empregados como armas de dissuassão, para intimidar meliantes, tais como aqueles que abundam em estádios de futebol.
Para detectar drogas ou descobrir sobreviventes em tragédias, os cães empregados são farejadores mais eficazes, como o basset hound, o beagle e o próprio cocker.

No mais, feliz 2008!

Kiss,

Lelec

Anônimo disse...

Senhoura PM,

Esse cachorro é uma m, mesmo. Mas pasme! É o cachorro usado pela polícia Militar de sua gloriosa Minas, para essa atividade
Pessoalmente tenho ganas de dar uma bica nos cachorros dessa raça e de mais algumas tb. Mas esse é especialmente besta, burro e uivador.
Eu me sentiria tentado a meter um chutão nesse bicho e acabar em alguma cadeia Francesa.
Creio que o bicho é bom cheirador e
isso justifica o ridículo.

PATRICIA M. disse...

Gloriosa Minas? De onde voce tirou isso? Se eles usam esse cachorro la ou nao, nao faco a menor ideia. Mas voce deve saber...

De qualquer forma, costumo nao maltratar animais. So tenho uma certa birra com animais socialistas/comunistas. Esses sim, tenho vontade de dar uma boa bica e arriscar passar uma temporada numa cadeia francesa. Que deve ser infinitamente superior a uma cadeia brasileira, hehehe.