quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Trash

Ou como eles dizem aqui na Inglaterra, o topico de hoje eh "rubbish", ou lixo. Por incrivel que pareca, nao ha lixeiras publicas em Londres! Voce anda por kilometros nas ruas de Londres e nao acha uma unica lixeira para jogar fora aquele papelzinho que esta embolado na sua mao ha pelo menos 30 minutos.

Depois do exame regulatorio de ontem - alias, ja fiz dois, e passei em ambos, ufa - resolvi passar no Victoria Shopping Center para almocar. Ao chegar `a estacao de metro, havia um pessoal distribuindo gratuitamente um chocolate chamado Galaxy - muito bom por sinal, depois comento mais sobre chocolates, meu alimento favorito. Peguei o chocalate, abri a embalagem e olhei em volta procurando a lixeira. Afinal, estava dentro de uma grande estacao, nao apenas de metro, como de trens tambem. Nada de lixeira. Comi o chocolate, e embolei o papel na minha mao, e fui andando dentro da estacao em direcao `as escadas rolantes que conduzem ao shopping. Nada de lixeira. Poxa, que coisa irritante. Pensei em simplesmente jogar o papel no chao, afinal de contas se nao colocam lixeiras para jogarmos o lixo fora, deve ser aceitavel joga-lo no chao. Infelizmente, nao conseguia jogar o papel no chao, assim, sem mais nem menos. Digamos que um certo grau de civilizacao me impedia de realizar esse ato grosseiro. E nem era devido ao fato de que outras pessoas poderiam me olhar com ar de reprovacao; se jogasse o papel no chao e alguem viesse reclamar, poderia simplesmente dizer que ja que nao havia lixeiras disponiveis, como poderia me livrar do papel a nao ser jogando-o no chao? Pensei nessa alternativa, mas como disse, algo mais forte me impedia de atirar no chao a maldita embalagem de chocolate.

Ao cruzar o enorme saguao da estacao, vi dois homenzinhos empurrando aquele tipico carrinho de lixo, com vassouras e todos os apetrechos pendurados `a volta. Logo pensei: ok, nao tem lixeiras aqui em Londres porque afinal de contas precisam empregar todo esse pessoal, correto? A dinamica eh a seguinte: voce se livra do lixo de alguma forma, e os homenzinhos vao la recolher. Imagino que empregam mais pessoas que tem que recolher o lixo do chao - porque esta todo espalhado, veja bem - do que se tivessem que recolher o lixo de uma lixeira - ja todo organizadinho para ser levado embora. Enfim, o homenzinho do lixo estava longe demais para eu sair correndo atras dele e jogar fora a embalagem de chocolate dentro de seu carrinho.

Quase ao chegar `as escadas rolantes, e ainda pensando em como me livrar do papel de uma forma inteligente, passei por um local onde havia alguns banquinhos e uma ATM. Havia uma menina sacando dinheiro da ATM, e tchan tchan tchan tchan, o que vi? Lixo em cima da ATM! Claro, logico! Voce nao deve jogar o lixo no chao, mas sim coloca-lo em algum lugar, seja ele qual for. Havia um copo de refrigerante, uns papeis embolados, e la foi minha embalagem de chocolate parar em cima da ATM tambem. Em Roma, como os romanos, ja dizia o velho ditado. Ou, nesse caso, em Londres, como os londrinos.

Almocei no shopping, e resolvi pegar o metro de volta para casa (leia-se o corporate apartment que tenho direito por quatro semanas), pois estava fazendo um pouco de frio. Fiz questao de fazer o mesmo caminho de volta, de forma a verificar o que havia acontecido com a minha embalagem de chocolate (e de forma a pegar mais um chocolate no stand, obvio). Passei pela ATM e o lixo que tinha visto la ja havia sido retirado. Havia apenas um jornal embolado, ou seja, "novo" lixo...

P.S.: Ainda tenho mais um exame regulatorio, o ultimo, na segunda-feira. Internet mesmo so a partir do primeiro final de semana de outubro, quando sairei do corporate apartment.

Obs.: Acho que fiquei muito mal acostumada com os 4% de desemprego nos Estados Unidos e a eficiencia americana em geral. Tudo eh mais devagar e mais ineficiente no resto do mundo. Por exemplo, no Brasil ha varredores de rua, certo? Nos EUA nao ha varredores de rua, ha um caminhao dirigido por uma unica pessoa que "varre" a rua automaticamente. Mas precisam dar emprego a varredores de rua no Brasil, logico. O que esse pessoal faria da vida a nao ser varrer ruas?

10 comentários:

Otavio Pelegrini disse...

...tentar a presidência do Brasil, quem sabe!?

Blogildo disse...

Já estava sentido falta de um post seu!
Pois é, eu também tenho esse tipo de bloqueio. Não consigo jogar lixo no chão. Coisa da minha mãe. Lembro até hoje quando ela me mandou pegar um papel de bala que joguei no chão. Quando perguntei pq, ela disse para eu imaginar como ficaria o chão se 1 milhão de meninos fizessem o mesmo. Sabe como é imaginação de criança, né. Estilo Calvin. Imaginei uma rua coberta com inúmeros papéis de bala. Nunca mais consegui jogar lixo no chão. hehehehe!

Quanto aos brazucas, a moda há algum tempo no Rio é não pegar a bandeja dos fast-food quando vc termina de lanchar. É que vc acaba "gerando emprego". Eita nós!

Blogildo disse...

Ah! O negócio tá quente lá no Expressionista. Heheheh!

Anônimo disse...

Patricia,

Não tem lixeira em Londres para impedir que os terroristas coloquem BOMBAS nas lixeiras. A Inglaterra é um país que conviveu muito tempo com o terrorismo (Irish Republican Army).

Descobri uma maneira de pagar com cartão de crédito empresas da Inglaterra que ainda não chegaram nesse estágio de tecnologia. Claro que é através de uma empresa Americana.

http://www.ikobo.com/europe/money-transfer-united-kingdom.html

Fábio Mayer disse...

E nem com batalhões de varredores de ruas, nossas ruas se mantém limpas, dada a histórica má-educação nacional.

Varredores de ruas são de regra simplórios, é verdade (se bem que RJ, até gente formada em Direito foi se candidatar ao posto, com salário de R$ 500), mas entendem o conceito de educação que envolve o ato de jogar lixo em qualquer lugar, porque o aprenderam na marra. Trabalham muito, ganham pouco, não são reconhecidos por nada.

Converso, as vezes, com as varredoras (descobriram aqui, que as mulheres são malhores para essa função, porque o índice de alcoolismo entre elas é menor e isso gera mais eficiência) aqui da minha rua, elas sempre dizem que não entendem como se joga tanta coisa fora, que elas vêm que são separadas para reciclagem e depois vendidas... enfim, elas tem melhor noção econômica do que seja lixo, do que muitos que o jogam em qualquer lugar.

Anônimo disse...

> no Brasil ha varredores de rua, certo?

Já reparei que tem uma pessoa para apertar o botão que libera a cancela no aeroporto de Guarulhos quando voce sai do estacionamento. O sistema é de uma imbecilidade completa, uma pessoa para apertar o botão é somente um detalhe. Entretanto, o melhor é ascensorista cuja profissão é regulamentada.

http://www.senac.br/guiadeprofissoes/ficha.asp?AreaID=12&ProfID=32

PERFIL PROFISSIONAL
Atua em prédios comerciais e residenciais. Controla, por meio de comandos, abertura e fechamento de portas, assim como movimentos de deslocamentos dos elevadores visando a correta utilização do equipamento e a segurança dos usuários.

O profissional deverá apresentar Iniciativa, capacidade de comunicação, habilidade para operar máquinas e paciência para lidar com serviços repetitivos.

ESCOLARIDADE REQUERIDA
Ensino Fundamental

PATRICIA M. disse...

Anonimo, verdade! Havia me esquecido dos longos anos de terrorismo do IRA...

jorge c. disse...

Pense assim, caríssima: jogar lixo no chão não é mau. Se não jogasse lixo no chão (dentro das cidades) os lixeiros perderiam o emprego.
Aqui em Portugal também temos esses carrinhos. A questão é que somos muito mais sofisticados que os americanos. Os carrinhos só aparecem de vez em quando para poder partilhar esse trabalho com os lixeiros.
É um país de mentalidade aberta!

Anônimo disse...

Está escrevendo cada vez melhor pena que no final roou preconceito contra os nossos patricios.

PATRICIA M. disse...

Preconceito nenhum, Anonimo, eh a realidade do pais, caso voce nao a veja.