domingo, 4 de outubro de 2009

Seu, Seu... Judeu!

Engraçadíssimo, afinal de contas agora o ódio todo está explicado. O cara é judeu! Nasceu judeu, se bobear é circuncidado. Alguém já pediu ao Ahmadinejad (delicadamente) para que abaixasse as calças? Fácil de provar a questão.

10 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Bem, pelo menos, semita deve ser. Este ódio entre judeus, árabes e persas é um ódio fratricida.

Vinicius disse...

Acho melhor ele não abaixar as calças, eu não estou interessado nessa comprovação.
PS: Estou na heartland.

patricia m. disse...

Vini, como os 10% de unemployment estao se fazendo sentir ai?

Vinicius disse...

Tenho alguns amigos que estão sem trabalho ou trabalhando de acordo com os projetos que aparecem. Entretanto, para nós que vivemos em constante crise na Banania, a situação não é ruim. Em geral, tudo aqui é mais barato, inclusive comida e, acredite se quiser, até mesmo café.

patricia m. disse...

Cuidado que cafe americano em um monte de lojas (como o Dunking Donuts) nao eh coffee arabica nao, eh coffee robusta. Uma especia inferior. Ruim mesmo. O do Starbucks eh arabica. Mas eh caro que doi (no bolso).

patricia m. disse...

E pensar que nunca mas nunca mesmo vivi em crise no Bananao. Afinal, sempre trabalhei em banco... Banco, em crise, so aqui fora. Lodo!

Vinicius disse...

Na Banania, eu aprendi a mudar de calçada quando via um banco no caminho. Aqui na heartland já tive que explicar porque eu nunca havia comprado nada a prazo – bastou mostrar o website do banco central com os valores das taxas de juros praticadas nas últimas décadas.

PS: O mesmo tipo de café comprado no Starbucks aqui é cerca de 70% do preço na Banania.

patricia m. disse...

Vini, só que lá eu bebo Café do Ponto, infinitamente superior à bebida nojenta que servem no Starbucks. Aquilo que lá eles chamam de café e não passa de bebidas à base de café. Só consigo tomar o expresso. E não é 70% do preço do Café do Ponto. Afinal, darling, nós produzimos café.

patricia m. disse...

BTW, cuidado com a cultura americana do endividamento. É por isso que eles estão atolados no maior deficit de todos os tempos... Viu a cotação do dólar hoje?

Blogildo disse...

Tenho um amigo que diz que essa cultura do endividamento tem pé no protestantismo. Explico por ele:

Os protestantes esperam o fim-do-mundo. Saca? Fogo caindo do céu, destruição total do mundo e a Igreja indo para o céu como aquela nave alienígena de 'Indiana Jones e a caveira de cristal'.
Como não sabem o dia e a hora, pensam: - vou fazer um crédito e, caso venha o fim-do-mundo esse carro (ou essa mansão) sairá de graça!
Se vier num domingo à noite, melhor ainda, pois não vou trabalhar na segunda-feira.