sábado, 16 de maio de 2009

Parlamentares Ingleses

Esses parecem meros ladrões de galinheiro. Um caiu por ter roubado GBP 20 mil, o outro por ter roubado GBP 16 mil... É dinheiro de troco. É peanuts, como dizem os americanos. Esse tipo de safadeza não merece o meu respeito.

Gosto mesmo é de político brasileiro, e dos latinos em geral. Esses, quando roubam, são profissionais. Porque, se é para roubar, que exploda a caixa-forte de vez.

Fico tentada a rir, quando leio sobre esses mentecaptos. Igual o marido da Ministra do Interior Sra Jacki Smith, que usou o cartão corporativo para alugar filme pornográfico enquanto a patroa estava viajando. Que coisa mais chinfrim, valha-me Deus.

Os nossos políticos, muito melhores que os políticos dos outros, arrumam verdadeiros esquemas de lavagem de dinheiro, com laranjas, tomates e maçãs. São uns artistas do crime organizado. Chegam bem próxima da Máfia italiana, que é com certeza o padrão #1 para quem deseja alcançar o sucesso no mundo do crime.

Eu digo e repito, é necessário saber reconhecer o nosso talento. Em alguma coisa somos competentes. Viva o Brasil.

9 comentários:

Frodo Balseiro disse...

Aqui no Bananão nós chamamos de "dinheiro de pinga".

saphou disse...

Nesta matéria, os políticos portugueses estão abaixo de cão quando comparados com os ingleses, imagine compará-los com os brasileiros!

patricia m. disse...

Norway ganhou, que conjunto mais escroto!

Fábio Mayer disse...

Penso que não é exatamente mediocridade ao praticar safadezas, talvez seja medo, porqu, aí, se pegos, o bicho pega... já aqui, o cara pode fazer o que quiser: roubar bilhões, estuprar, matar e até quebrar o país, que ainda receberá homenagem do Congresso e até da Justiça, que não pune bacana...

Funes, o memorioso disse...

E Portugal, Patrícia? Em que lugar ficou Portugal?

Blogildo disse...

Sabe o que "melhor"? Além de tudo isso eles se lixam para a opinião pública. São ou não são "profissas"!?

saphou disse...

Ca dê Patrícia?

corletto disse...

e o blog parou?

João Batista disse...

É para isso que inventaram a Austrália...

É para isso que deveríamos usar o Acre.