sexta-feira, 26 de maio de 2006

A historia, os vencedores, e os perdedores

Bem dizia a melhor professora do meu MBA (aula de Advanced Corporate Finance, professora LH), que "a historia eh escrita pelos vencedores". Portanto, muito cuidado ao ler um case de M&A (mergers and acquisitions) por exemplo, porque todos os detalhes vao te levar a crer que o vencedor tinha razao em levar a empresa comprada.

E a verdadeira historia da humanidade e das nossas vidas tambem eh escrita sob a otica do vencedor. "Ao vencedor, as batatas", celebrissima frase de Machado de Assis (o melhor escritor brasileiro de todos os tempos na minha opiniao) no nao menos fenomenal Quincas Borba. Ao vencedor, o premio de escrever a historia.

O negocio eh que agora esta na moda escrever sob a otica dos vencidos. Acabei de ler um exemplar da especie - "A Sombra das Romanzeiras", de Tareq Ali. O escritor se da ao trabalho de exaltar a cultura moura na Espanha, e de achincalhar a cultura crista. Barbaros, analfabetos, sanguinarios, infieis, porcalhoes, sao apenas alguns dos adjetivos que o ilustrissimo escritor nos brinda em seu texto. De acordo com o autor, Isabel de Castela, a Margaret Thatcher de 1492, nao passa de uma barbara sanguinaria querendo beber sangue mouro. Outro detalhe: a Reconquista segundo o autor foi um banho de sangue, mas quando os arabes chegaram ao sul da peninsula iberica eles encontraram uma terra deserta, e ocuparam-na sem violencia alguma, sem derramar uma gota de sangue espanhol ou portugues, e foi gracas aos seus esforcos que a terra se tornou fertil e que a rica cultura moura floresceu. Ai Jesus, ninguem merece tamanho recalque. Detestei o livro.

Bom, talvez daqui a 500 anos saia um livro dizendo que os barbaros americanos invadiram o Iraque e o Afeganistao e destruiram a rica cultura arabe deles. Quem sabe, tudo eh possivel no mundo da ficcao...

Um comentário:

Thiago Quintella disse...

é bom começarmos a ver a questão do outro. barbaries semelhantes os espanhóis fizeram aqui!!

Quincas borba é sensacional!